domingo, 19 de julho de 2009

PÊNIS DE BORRACHA FOI PARAR NO DP

Publicado em: 09/07/2009 10:36:24
Você está vendo a Coluna Notícias Policiais com Assis Cavalcante - Gazeta de Limeira - www.gazetadelimeira.com.br

Durante um certo tempo no fim da manhã de ontem, quem chegasse ao 1º DP (Rua Boa Morte, 237, Centro de Limeira) para registrar Boletim de Ocorrência mostrava-se surpreso e não entendia o que um pênis de borracha estava fazendo sobre a mesa da escrivã responsável pelo atendimento ao público.

O acessório, usado para “apimentar” a rotina sexual de casais e pessoas solitárias havia se transformado em caso de polícia desde que o gerente de vendas D.C.A., 33 anos e sua acompanhante L.R.R., 37 anos, passaram pela portaria de motel localizado na Rua Cândido S. Oliveira, Jardim São Manoel.

Acontece que ao pagar a conta, o rapaz, morador da Capital, esperava ver em sua comanda apenas as despesas pelo pernoite. Mas a atendente, que o fez esperar pela vistoria do quarto, incluiu ali o valor do tal objeto - um dos itens à venda no interior do quarto - sob a alegação de que ele havia sido utilizado.

Os representantes do motel afirmavam que o vibrador havia sido utilizado devido à aparente violação da embalagem. Mas tanto o paulistano quanto a mulher eram enfáticos em negar isso e insistiam que o item não fosse cobrado. Disposto a defender seus direitos, ele acionou a Polícia Militar pelo fone 190.

Já na delegacia (onde o pênis de borracha também foi levado) ele sustentou aos PMs Mello e Barone que apenas pernoitou no motel. O casal foi inicialmente para o quarto 21, mas como a banheira de hidromassagem apresentava problemas, pediram para mudar de local e foram para outro quarto, de número 19.

Ao passar pela portaria do local às 10h após a vistoria do quarto, ele ficou indignado com os R$ 60 a mais na comanda. E ao se recusar a pagar por algo que diz não ter consumido ou utilizado, deu causa à situação. A mulher disse ter até se sentido constrangida com os objetos eróticos à venda no quarto.

Ao fim do registro da ocorrência, o vibrador acabou não sendo pago pelo usuário do motel e foi devolvido aos seus representantes, pelo delegado Mamede Jorge Rime. O funcionário insistiu que os quartos são vistoriados e arrumados a cada saída de cliente e afirmou que a embalagem do produto estaria intacta.

- Coluna Notícias Policiais com Assis Cavalcante - Gazeta de Limeira - www.gazetadelimeira.com.br

2 comentários:

Serginho disse...

Senhor kkkkkkk, esse pênis do motel ta muito caro, aqui é a metade do preço kkkk:
http://www.sampaerotica.com.br/loja/produto/974-penis-cacula.html

Débora disse...

Agora não tem mais /loja, tenta esse: http://www.sampaerotica.com.br